Imóveis

Torneira para banheiro: como escolher?

Depois de encontrar o imóvel ideal junto à imobiliária, é comum realizar algumas alterações na propriedade, a fim de torná-la mais personalizada e adequada aos seus gostos e necessidades. São diversos detalhes que devem ser considerados no planejamento, como cores das paredes, revestimentos, objetos decorativos, eletrodomésticos, etc. No entanto, uma peça muito importante e que muitos acabam deixando de lado é a torneira do banheiro.

Esse item é um detalhe que faz uma grande diferença no ambiente, não apenas quando falamos em estética, mas também na praticidade e funcionalidade do dia a dia. Ainda que em um primeiro momento possa não parecer uma tarefa simples, é importante deixar claro que com as dicas do post de hoje você irá conseguir escolher sua torneira do banheiro de casa com agilidade. Quer saber como? Então continue acompanhando!

Quais os principais tipos de torneira de banheiro?

O primeiro ponto que precisa ser considerado é entender onde será feita a instalação da torneira, que pode ser na parede, bancada, piso ou teto. Cada uma dessas possibilidades oferece vantagens e desvantagens. Entenda melhor abaixo:

Torneira de bancada ou mesa

Essa é a mais tradicional e utilizada, podendo ser instalada diretamente na bancada ou na própria cuba, quando o modelo contar com mesa (espaço existente na cuba para a instalação da torneira). A grande vantagem desse modelo é que ele é mais acessível, assim como possui diferentes alturas. Com isso, é possível escolher o modelo que mais se adequa às características de sua cuba.

Torneira de parede

Muito utilizada em pias mais altas, como as cubas de apoio, por exemplo, essa torneira permite que a bancada seja uma peça inteira, ou seja, somente com a cuba apoiada sobre ela. Ela é ideal para banheiros pequenos, pois otimiza o espaço da bancada, mas é importante verificar se o encanamento é preparado para receber esse modelo.

Torneira de piso

Cada vez mais utilizada em projetos ousados e com design diferenciado, a torneira de piso exige uma instalação hidráulica bastante específica, pois os pontos de água precisam estar no piso. Além disso, a cuba deve ter um modelo específico para se encaixar nesse tipo de torneira.

Torneira de teto

Outra alternativa fora do comum e que também exige uma instalação especial, essa torneira é fixa no teto ou forro. Ergonomicamente, esse tipo é o menos recomendado para banheiros de uso cotidiano, em que são realizadas atividades como barbear, lavar o rosto, escovar os dentes, etc.

Torneira, misturador ou monocomando?

Outro ponto que precisa ser considerado na hora de escolher a torneira do banheiro é se o morador deseja somente água fria ou também água quente.

A torneira tradicional possui somente um registro que controla a saída de água, restringindo-se apenas à temperatura fria. Para quem quer água quente no dia a dia, existem as torneiras do tipo misturador ou monocomando. A primeira permite a saída de água fria e quente de forma individual ou misturando as duas, contando com dois registros que controlam a saída das temperaturas de forma separada. Já a torneira monocomando também é um tipo de misturador, mas possui apenas uma alavanca para o controle da saída de água quente e fria, dependendo diretamente do movimento realizado.

Altura ideal

Existem diferentes tipos de cuba e cada um é indicado para um tipo específico de torneira. As de mesa ou bancada possuem opções de bica alta ou baixa. A primeira possui uma distância média entre a saída de água e a base do metal acima de 25 cm, promovendo maior conforto na utilização em bancadas com cubas de apoio ou sobrepor. Já as de bica baixa são indicadas para banheiros e lavabos com cubas embutidas ou de semiencaixe, pois possuem intervalo entre a saída e a base de, aproximadamente, 15 cm, evitando que a água espirre sobre a bancada ou chão.

Dimensões ergonômicas

É primordial que o tamanho da torneira seja proporcional ao da cuba ou lavatório, a fim de garantir maior conforto e facilidade no dia a dia. Portanto, a altura da torneira deve ser proporcional à da cuba, respeitando uma distância de 10 a 15 cm entre o bocal da torneira e a borda da cuba.

Materiais

Por fim, encontramos no mercado misturadores e torneiras de metal ou plástico ABS. No primeiro caso, o miolo pode ser feito de latão, liga de cobre, liga de zinco ou aço inoxidável, sendo que o latão é mais resistente à corrosão. O acabamento externo mais utilizado é o cromado, por ser resistente ao desgaste. Já o ABS possui cor branca, podendo ser pintado, possuindo custo mais acessível, mas também menos resistente.

Então, agora que você sabe o que precisa considerar na hora de escolher a torneira do banheiro, já pode colocar em prática nossas dicas e sair às compras. Lembre-se de considerar o estilo de decoração do ambiente antes de fechar a compra, pois assim você garante maior harmonia e sofisticação no local.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 11 =

− 5 = 2