Como participar do Minha Casa Minha Vida 2022

Deseja saber como participar do Minha Casa Minha Vida 2022? Confira quem pode se cadastrar no programa e quais os requisitos para concorrer ao imóvel próprio.

O sonho da maior parte das pessoas é ter seu próprio imóvel, um lar para viver tranquilo com a sua família sem a preocupação de ficar buscando casas para aluguel. Afinal, quem não desejaria ter a garantia de morar em sua casa própria? Principalmente, quando não é preciso dar um alto valor de entrada e pagar parcelas com valores baixos.

Para ajudar os trabalhadores brasileiros a realizarem o sonho da casa própria e combater o déficit habitacional, o Governo criou o programa Minha casa Minha vida (MCMV), em 2009, o qual teve o nome alterado recentemente para “Casa Verde Amarela”.

No entanto, para conseguir participar do programa Minha Casa Minha Vida, um dos principais requisitos é o limite de renda, o qual foi definido para o valor de R$ 1.800 por família, além disso, o cidadão não pode estar participando de outros programas habitacionais sociais.

Como participar do Minha Casa Minha vida

Confira a seguir o que é preciso para participar do programa Minha Casa Minha Vida, conhecido como Casa Verde Amarela:

O público-alvo desse programa, como mencionado, são os trabalhadores baixa-renda. Aqui, o Governo financia até 80% do valor do imóvel e o cidadão realiza o pagamento das parcelas de acordo com o valor referente a 30% de sua renda, com o prazo de até 360 meses, ou seja, 30 anos. Mensalmente, deve ser pago o boleto Caixa Habitacional.

1 – Requisitos para participar do Minha Casa Minha Vida

Para realizar o cadastro no programa MCMV, o candidato deve atender aos seguintes requisitos:

  1. Primeiramente, não possuir financiamento de imóvel em seu nome ou casa própria;
  2. Em segundo lugar, não ter participado de outros programas habitacionais sociais;
  3. Não fazer uso da propriedade para fins comerciais;
  4. Por fim, não participar do CADMUT (Cadastro Nacional de Mutuários) ou CADIN (Cadastro Informativo de Crédito não Quitado no Setor Público e Federal).

2 – Ser classificado na Faixa 1 do programa

Além de atender aos requisitos acima, é preciso que a faixa correspondente da família seja a 1, a qual se refere a renda bruta mensal de até R$ 1.800. Pois, o programa possui 4 faixas de classificação para definir a ordem de prioridade.

3 – Documentos solicitados no programa habitacional

A classificação de prioridade para participar do Minha Casa Minha Vida foi criada devido ao fato da falta de entrega de documentos corretos. Como esse é um programa criado para atender apenas um grupo de pessoas, é essencial realizar a comprovação de todos os requisitos através da documentação.

  • Documento de identificação com foto: RG, CNH;
  • CPF: Cadastro de Pessoa Física;
  • Certidão de casamento ou Nascimento (solteiros);
  • Comprovante de renda sendo Contracheque ou Holerite;
  • Comprovante de residência atualizado;
  • Extrato bancário de conta física para autônomos;

No caso de precisar juntar renda para participar do programa habitacional, será necessário apresentar os documentos dos demais envolvidos no processo (irmão, mãe, cônjuge, etc.).

4. Onde realizar o cadastro

Após reunir os documentos em mãos e verificar se faz parte da classificação, você deve ir até a Subprefeitura de sua cidade, entidade que organizar o cadastro do programa ou Secretaria Habitacional. O período de inscrição ocorre de acordo com a localização, por isso é importante se informar na prefeitura.

5. Resultado do Minha Casa Minha Vida

Além de realizar sua inscrição e atender aos requisitos do programa, o candidato precisa aguardar na fila de espera, pois há mais inscrições do que imóveis disponíveis, portanto, é realizado um sorteio para definir os contemplados.

Ou seja, apenas realizar a inscrição não garante que terá o financiamento do imóvel, após o sorteio é verificado com maior riqueza de detalhes se o sorteado deve mesmo ser contemplado.

 Como participar do Minha Casa Minha Vida

Como se processa a classificação para selecionar os candidatos ao programa?

Acima, mencionamos que existe uma classificação para classificar por grupo de prioridades os concorrentes ao programa. Confira a seguir como funciona o processo de seleção Minha Casa Minha Vida:

De acordo com a Portaria do Ministério das Cidades, decreto n°163/2016, é definido que a seleção para participar do MCMV deve ser realizada a partir dos seguintes critérios e separação de grupos:

  • Residir em área insalubre, condições de risco e pessoa desabrigada, mediante comprovação de Declaração de Ente Público;
  • Inscritos no Cadastro Habitacional a partir de 3 anos;
  • Primeiramente, família com integrante Deficiente mediante comprovação de Laudo Médico;
  • Em seguida, família em condição vulnerável;
  • Por fim, família em que a melhor é a responsável, com autodeclaração;
  • Inscritos no programa Bolsa Família ou BPC (Benefício de Prestação Continuada);
  • Famílias que possuam filhos menores de idade (inferior a 18 anos) mediante comprovação de documentação de filiação.

Ordem de classificação Minha Casa Minha Vida

Para definir qual será a ordem de prioridade para contemplados no programa habitacional do Governo, os inscritos são classificados e avaliados de acordo com os seguintes grupos:

  • Grupo I – Salário inferior a R$ 1.800, além de se encaixar na maior parte dos requisitos listados anteriormente no conteúdo. Serão destinados 60% dos imóveis;
  • Grupo II – Atendem ao menos 3 aspectos acima, serão destinados 25% dos imóveis;
  • Grupo III – Atender apenas 1 aspecto, concorre a 15% das unidades.
  • Cotas – Reservado 7% das unidades para deficientes e 10% para idosos.

Ao ser contemplado, basta apresentar os comprovantes solicitados e seguir as orientações que serão transmitidas pela equipe responsável pelo programa. Após ocupar o imóvel, você passará a pagar os boletos residenciais.

Website | + posts

Corretor de imóveis, apaixonado por informação, criador do blog Minha Casa Minha Vida

Deixe seu comentário

− 1 = 3

%d blogueiros gostam disto: